Esqueci minha senha

11 Dicas para melhorar o improviso na DV

Escrito por Nesrine

 

Quando queremos que um movimento de quadris fique mais bonito, maior e mais controlado nós treinamos, não é mesmo? Com o improviso deve ser igual. O treino é fundamental. Quanto mais treinamos, melhor ficamos!

 

Lembre-se de que no início, também como nos movimentos, nosso improviso será como um bebê: ainda desajeitado, muito singelo e repetitivo. Mas com o tempo e treino, ele vai se desenvolvendo até ficar elaborado, criativo e inteligente!

 

 

Aí vão algumas dicas para um treino inicial: 

 

1-      Opte por músicas do tipo modernas de três a 5 minutos. Elas são constantes e possuem pouca variação de ritmos de base. Assim, você poderá se concentrar apenas no treino da memória.

 

2-      Você pode fazer esse exercício em sala de aula com as colegas ou em casa sozinha.

 

3-      Escolha dois movimentos que você mais gosta: Ex. oito para frente e básico egípcio. Eles serão seus movimentos de socorro! Quando nenhum outro vier à sua cabeça, recorra a um deles.

 

4-      Faça uma revisãozinha rápida antes da música começar. Tranquilamente, tente lembrar-se do máximo de movimentos e variações que puder.

 

5-      Coloque a música, ouça como ela é (rápida, alegre, charmosa...), pense no primeiro movimento e faça.

 

nesrine-dicas-improviso-cdv2

 

6-      Mantendo-se em movimento, pense em outro e somente quando estiver confortável com o próximo que pensou, mude-o na dança. Ainda não se preocupe com a quantidade de repetições nem com ligações de passos. Demore no mesmo movimento quanto for preciso! Lembre-se de que é apenas o começo e, por isso, você tem o direito de errar!

 

7-      Quando nenhum novo movimento surgir na sua memória, recorra aos movimentos de socorro que você escolheu!

 

8-      Use o movimento que vier à sua cabeça. Pode ser um movimento novo, um que você já tenha feito anteriormente ou uma variação dele Ex: ondulação no lugar e depois ondulação deslocando para a lateral.

 

9-      Faça esse exercício por no mínimo três minutos, sem interrupções. Nem que seja para você ficar alternando apenas entre seus dois movimentos de socorro! Chegará o momento que esses movimento ficarão tão confortáveis, que outro movimento surgirá e assim por diante.

 

10-   Persista firmemente até o fim da música.

 

11-   Quando a música terminar faça a pose final! espere três segundos e agradeça!

 

 

Além de aprimorar a dança, esse exercício também trabalha sua musicalidade, sua memória, o acesso ao seu repertório, a velocidade de execução do movimento, ajuda você a fazer escolhas de acordo com seu gosto, ajuda a desenvolver a criatividade e futuramente seu estilo próprio. Eu recomendo!!!

 

Nesrine

 

 

 

 


Veja Mais ver todas +

Nuvem de Tags

literaturaartigo vídeos musica brasilbailarina professora dançarevista dança do ventrebailarina homenageada central danca do ventre cairo homenagem arte egito bailarina homenageada